Buscar
  • Sheila Moraes

O feminismo sem concessões de Virginia Woolf

Atualizado: há 2 dias




:: O feminismo sem concessões de Virginia Woolf ::


Virginia Woolf nasceu em 25 de janeiro de 1882, em uma Londres que interditava às mulheres o acesso a todos os espaços públicos – criados e controlados por e para os homens: educação, trabalho, renda, cultura, voto, e qualquer autonomia fora da tutela de um homem, pai ou marido.


Virginia Woolf ativista se uniu às sufragistas. Virginia Woolf feminista palestrava para jovens estudantes e operárias. Viu as mulheres conquistarem alguns espaços como o voto, a educação, o trabalho. Pensou criticamente e escreveu sobre a condição das mulheres na história desde seus primeiros artigos, publicados em jornais a partir de 1905.


Virginia Woolf está no panteão das poucas mulheres que conseguiram escrever e publicar ao longo dos séculos, a despeito de tantas interdições materiais que nos excluem das áreas da produção de conhecimento, arte, ciência. Mas Virginia nunca deixou de ser o que sempre sentiu que era: uma Outsider, a irmã de Shakespeare, e não viu o fim da guerra, nem uma mudança na organização social patriarcal. Rechaçou a glória, honrarias, prêmios, celebrações, tradições – valores patriarcais, conforme avaliou, e conservou sua condição de Outsider como uma ética e uma política; não como o lugar do ressentimento, mas como o lugar possível para criação do novo, em um feminismo sem concessões, em oposição à ordem dos homens.



:: E M E N T A ::


Neste curso, mergulharemos no pensamento de Virginia Woolf e discutiremos suas obras, seu estilo e, principalmente, seu posicionamento político feminista. A partir de 1930, Virginia Woolf, inserida no contexto do entreguerras, afirmou a existência de uma relação intrínseca entre o fascismo, a misoginia e o militarismo. Passados quase 90 anos, ainda temos, especialmente no Brasil, um longo caminho a percorrer fazendo frente às mesmas questões – mas fortalecidas, seguimos como suas herdeiras.


Aula 1 】 As irmãs de Shakespeare – Onde estão os livros escritos por mulheres? Virginia Woolf escritora e suas irmãs


Aula 2 】 Umas biografias e as personagens de Virginia Woolf - Criar novas maneiras de sentir e perceber o mundo


Aula 3 】Sociedade das Outsiders – A não educação das mulheres e proposta para fundação de uma nova educação


Aula 4 】 A filha dos homens instruídos e as operárias – um comum possível entre nós


Aula 5 】A relação íntima entre o fascismo e a misoginia – o feminismo sem concessões de Virginia Woolf


Aula 6 】As herdeiras de Virginia Woolf



:: Q U A N D O ::


Quartas-feiras, de 24/2 a 31/3. Das 18h às 21h.



:: O N D E ::


Plataforma online.

As aulas são síncronas (ou seja, acontecem ao vivo em sala de aula virtual) e gravadas para aquelas/es que não possam estar presente no momento dos encontros.



:: I N V E S T I M E N T O ::


- Boleto / transferência: R$ 480,00

- Cartão de crédito: R$ 520,00


20% de desconto para integrantes de clubes de leitura.

20% de desconto para professoras e professores da rede básica de ensino público.



:: I N S C R I Ç Ã O ::


https://forms.gle/p3yUJ8bvunuK9duP8



:: P R O F E S S O R A ::


VIVIANA RIBEIRO

É professora e cofundadora do IPIA - Comunidade de Pensamento. Doutoranda pelo Programa de Pós Graduação em Direito da PUC-RIO. Mestra em Filosofia pelo Programa de Pós Graduação em Filosofia da Universidade Federal Fluminense (PFI/UFF). Possui graduação em Direito pelo IBMEC. Pesquisadora egressa do Grupo de Estudos Comparados de Literatura e Cultura (GECOMLIC/UFRJ), coordenado pelos prof Dr. Eduardo Coutinho e prof.ª Dra. Monica Amim. Integrante do Grupo de Trabalho Deleuze da Associação Nacional de Pós-graduação em Filosofia (GT- Deleuze/Anpof). Integrante do Ciclo de Leitura Espinosa, Puc-Rio.

856 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo