Buscar

Seminário online e gratuito: Psicanálise e quotidiano [módulo 1]

Atualizado: Set 25

Uma realização do IPIA com a UNIRIO.

IPIA comunidade de pensamento tem o orgulho de anunciar a parceria com a Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro. Através da Escola de Extensão da UNIRIO, as duas instituições realizam juntas o seminário Psicanálise e quotidiano, gratuito e on-line.


O interesse na teoria psicanalítica, desde muito cedo em seu desenvolvimento, transbordou os círculos terapêuticos que primeiro ocuparam-se dela. O papel central da sexualidade, a importância dos sonhos, as questões sobre sofrimento, satisfação de desejos e moralidade, prazer e desprazer, chamaram a atenção do público geral, com o qual Sigmund Freud soube comunicar-se muito bem. O criador da psicanálise preocupou-se em dar aos conhecimentos produzidos para responder aos desafios clínicos a forma de uma teoria geral do funcionamento psíquico, da qual, então, extraiu uma concepção da natureza humana.


Demonstrando que, em matéria de psiquismo, há apenas uma distância muito estreita entre a “saúde” e a “doença”, Freud aplicou suas descobertas a questões da história da arte, da antropologia, da filosofia, da religião, do comportamento de massas. Dialogou com grandes nomes das artes e das ciências e, construindo ao seu redor um movimento teórico ao mesmo tempo sólido e multifacetado, logrou, ainda em vida, firmar a psicanálise como uma referência cultural, enraizando as questões a respeito do inconsciente no imaginário popular.


Por um lado, Freud reconhecia o caráter anti-intuitivo de muitas das descobertas psicanalíticas, e estava convencido de que encontrariam no público em geral intensa resistência. Por outro, foi um empolgado e competente divulgador de suas ideias, ao mesmo tempo modesto e zeloso, pois estava convencido de que aquilo de que a psicanálise se ocupava dizia respeito a qualquer um. Em vários de seus escritos, salta aos olhos sua intenção desbravadora de, revelando os alicerces obscuros – muitas vezes violentos e repressivos – da sociabilidade humana, tornar-nos intelectualmente e psiquicamente mais permeáveis às vivências intensas, às verdades profundas, às vezes desagradáveis, por trás de nosso funcionamento subjetivo e de nosso comportamento civilizado.


É confiando nesse conteúdo de interesse geral da obra de Sigmund Freud, e daqueles que com ela dialogaram, que propomos um seminário permanente de estudos de teoria psicanalítica. Nosso objetivo é introduzir os conceitos psicanalíticos fundamentais através de aulas on-line, gratuitas e abertas ao público, a serem realizadas semanalmente. Nessas aulas, será promovido um encontro com textos-chave da tradição psicanalítica, que serão analisados e apresentados expositivamente.


【 P R O G R A M A 】


Primeiro módulo: a concepção freudiana de subjetividade.


Nessa primeira parte, o curso terá como material fundamental duas obras de Freud: as Conferências Introdutórias à Psicanálise (1917) e as Novas Conferências Introdutórias à Psicanálise (1933). As aulas

seguirão a ordem de exposição das Conferências, às vezes utilizando a leitura e interpretação de passagens particularmente importantes.


Aula 1

Apresentação geral do Seminário, etc.

Panorama do desenvolvimento intelectual de Sigmund Freud

A histeria e o nascimento da psicanálise: o caso Anna O.


Aula 2

A histeria e o nascimento da psicanálise: o caso Anna O. (Continuação)

Obras paradigmáticas de Sigmund Freud


Aula 3

Panorama geral e estrutura das Conferências

Primeiras Conferências: Atos Falhos e Sonhos


Aula 4

Primeiras Conferências: Sonhos (Continuação)


Aula 5

Conferência 16: Psicanálise Psiquiatria

Conferência 17: O Sentido dos Sintomas


Aula 6

Conferência 18: A Fixação no Trauma, o Inconsciente

Conferência 19: Resistência e Repressão


Aula 7

Conferência 20: Sexualidade Humana


Aula 8

Conferência 20: Sexualidade Humana (Continuação)

Conferência 21: O Desenvolvimento da Libido e as Organizações Sexuais


Aula 9

Conferência 22: Desenvolvimento, Regressão, Etiologia


Aula 10

Observações complementares sobre o desenvolvimento do Eu

Conferência 22: Desenvolvimento, Regressão, Etiologia (Continuação)


Aula 11

Revisão: Conferências 18 a 22

Conferência 23: Os Caminhos da Formação de Sintomas


Aula 12

Conferência 23: Os Caminhos da Formação de Sintomas (Continuação)


Aula 13

Conferência 24: O Estado Neurótico Comum


Aula 14

Conferência 25: A Angústia


Aula 15

Conferência 26: A Teoria da Libido e o Narcisismo


Aula 16

Conferência 27: A Transferência

Conferência 28: A Terapia Analítica


【 O N D E 】


Plataforma Online


【 Q U A N D O 】


Às quartas-feiras, de 19:00 às 21:00, a partir do dia 10 de Junho


【 I N S C R I Ç Ã O 】


https://forms.gle/UJsME4TLRjrWGhfy7


【 P R O F E S S O R 】


PEDRO ROCHA DE OLIVEIRA É professor do departamento de filosofia da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro, Pós-doutor em filosofia pela USP, doutor em filosofia pela PUC-Rio, e membro não-titular da Formação Freudiana. Realiza pesquisas sobre as implicações sociológicas da teoria psicanalítica e as origens e limites da socialização capitalista.


【 R E A L I Z A Ç Ã O 】


IPIA comunidade de pensamento


e


Escola de Extensão da Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (UNIRIO)

404 visualizações

O uso não autorizado do conteúdo e imagem pertencentes ao IPIA configura violação de propriedade intelectual sujeita a penalidade.